Apgar Saudável, Novo Método de Avaliação em Saúde da Pessoa

Autores

  • Hernâni Pombas Caniço

DOI:

https://doi.org/10.35323/revadso.1120139

Resumo

A criação de método de avaliação em saúde da pessoa justifica-se pela abrangência em realização pessoal, família, trabalho, amigos, sociedade, estilos de vida, morbilidades.

É objectivo a criação de novo método de avaliação em Saúde da Pessoa “Apgar Saudável”.

Estudo observacional, ambispectivo, ambidireccional, grupo de indivíduos, desenho híbrido; transversal, des- critivo, estatística SPSS 19.0.

Aplicado questionário em Saúde da Pessoa “Apgar Sau- dável” à lista de utentes do autor.

As pessoas consideram, quanto ao mais importante: Realização pessoal: saúde mental, objectivos de vida,

ser útil, responsável, empenhado, dedicado.

Trabalho: profissão, ambiente de trabalho, sustenta- bilidade e da família, oportunidades, não interferir na afectividade famíliar.

Amigos: afeição/estima/companheirismo, compreensão/ interajuda, grupos intervenção, ânimo/estímulo.

Sociedade: ser solidário, ser voluntário, combater pobre- za/exclusão social, organizações humanitárias, factores risco e vulnerabilidade pessoal/familiar.

Estilos de vida: alimentação/nutrição equilibradas e qualidade, exercício físico, consumo drogas conduz per- da de saúde, espectáculos/viagens/turismo cultural, abolir comportamentos risco sexual. 

Morbilidades: afectar auto-imagem/auto-estima, inca- pacidade física/ motora, falta de apoio dos cuidados continuados.

A maioria está satisfeita com a sua família e considera-a funcional.

Houve comprovação da consistência, adequação e vali- dação das hipóteses (91,7%).

As hipóteses por absurdo, desvalorizadas/rejeitadas pelos inquiridos (8,3%), implicaram reestruturação, apli- cando-as no questionário “Apgar saudável” final, criado como novo método de avaliação em Saúde da Pessoa.

A aplicação é útil a médicos e alunos como meio de diagnóstico, prestação de cuidados em Saúde da Pes- soa, e elaboração de plano de cuidados ao paciente e família, e a pacientes e doentes em debate familiar e adesão à ajuda do médico de família. 


Downloads

Publicado

2015-02-28

Edição

Secção

Investigação