A Velha Sexualidade nos Idosos de Hoje: Quando Surge a Demência

Autores

  • Diana Devesa
  • Helena Cruz
  • José Augusto Simões

DOI:

https://doi.org/10.35323/revadso.12201315

Resumo

O século XX ficou marcado por alterações na estrutura
populacional. Este fenómeno está associado a um declínio
da fecundidade, que leva a uma diminuição da
percentagem de jovens e, consequentemente, a um aumento
da percentagem de idosos.
Esta importância crescente dos idosos no panorama demográfico
faz com que as questões que dizem respeito
a esta faixa etária assumam uma importância cada vez
maior. Assim, a abordagem psicológica desta etapa da
vida torna-se fundamental, justificando-se, portanto, o
estudo de temáticas que possam contribuir para o bem-
-estar do idoso, como é o caso da sexualidade.
Esta é uma área considerada tabu na actual sociedade,
principalmente quando associada ao idoso. Contudo, o
facto de o indivíduo ter uma esperança de vida cada
vez maior, alarga também todo um conjunto dos papéis
sócio-afectivos que este desempenhou ao longo da sua
vida, incluindo a sua sexualidade.
Uma das variáveis mais importantes associadas com a
actividade sexual na terceira idade é o estado de saúde
mental dos indivíduos. Sendo a demência uma doença
associada à terceira idade, com o aumento da longevidade
assiste-se cada vez mais, à multiplicação de
casos desta patologia. Como adultos, também os indivíduos
demenciados sentem a necessidade de expressar a sua sexualidade,o que traz, à luz da sociedade problemas

ligados com a gestão do seu comportamento
sexual especialmente dentro de uma instituição, o que
leva à necessidade da tomada de decisões de ordem
ético moral, por parte dos profissionais que lidam com
estes utentes. Sendo assim necessário um maior foco
de atenção pelo tema.

Downloads

Publicado

2015-03-02

Edição

Secção

Investigação